Blog

22 Aug 2016

Tem um movimento que o trato gastrintestinal faz que é um movimento de propulsão da musculatura lisa de cima pra baixo que vai levando o bolo alimentar até sua saída que é o complexo migratório mioelétrico. 
Muito do que se sabe sobre o estudo de motilidade e sobre microbiota intestinal é feito em ratos que não tem microbiota intestinal, tipo nada! Eles vivem isolados em temperatura controlada, ar purificado, comida esterilizada...
Nesses animais o esvaziamento gástrico e o transito intestinal são bem mais lentos! Pra testar a função de certas espécies de bactérias na motilidade, essas espécies são introduzidas nesses animais e sua ação é analisada. Quando introduziram bactérias do bem nesses animais desprovidos de bactérias (lactobacilos e bifidobactérias) o transito intestinal foi acelerado e quando introduziram bactérias do mal o transito foi muito reduzido.
Mecanismos que expliquem essa regulação da velocidade de propulsão do complexo migratório mioelétrico?
1- A liberação de subst...

22 Aug 2016

Como eu disse no post anterior, pacientes que sofrem de constipação crônica tem uma microbiota diferente de pacientes que tem intestino que funciona como um reloginho. 
As pessoas com intestino preguiçoso têm uma redução nas bactérias obrigatórias como lactobacilos, bifidobactérias e bacterióides e um aumento de bactérias patogênicas como pseudonomas aeruginosa e campilobacter jejuni. 
Essas alterações influenciam a motilidade intestinal e suas funções secretórias alterando a quantidade de substâncias fisiologicamente ativas disponíveis e o ambiente metabólico do intestino.
Muito estudos têm atribuído a culpa da constipação a uma disbiose que é essa alteração na microbiota normal dos intestinos.

Dica? Por causa dessas alterações do metabolismo dos intestinos, a disbiose funcional pode ter importantes implicações clínicas e proporcionar uma nova dimensão no tratamento de constipação crônica.


Fonte: Zhao et al. Intestinal microbiota and chronic constipation. SpringerPlus (2016).

 

22 Aug 2016

A microbiota é uma coleção de microorganismos que vivem no trato gastrintestinal, sendo que lá o número desses microorganismos é 10 vezes maior que a quantidade de células que temos no nosso corpo inteirinho! São mais de mil espécies diferentes (pensa na complexidade!)!   E essa maçaroca de bactérias tem uma relação simbiótica com a gente, ou seja, tem uma relação de ajuda mútua!

Pois bem, evidências têm demonstrado que uma alteração na microbiota intestinal pode contribuir pra constipação e sintomas relacionados, ou seja, há uma alteração da microbiota de pacientes que têm constipação se comparada à microbiota de pacientes saudáveis.

Constipação não é uma coisa agradável, né? Pode causar distensão e dor abdominal, problemas no apetite e até dor de cabeça e mau humor. Estima-se que até 20% da população apresenta esse problema e ele pode se manifestar em qualquer etapa da vida...

Dica? Vamos falar no decorrer dessa semana do que se sabe no mundo cientifico sobre o papel da microbiota...

19 Aug 2016

O kombucha nada mais é que chá preto ou verde adoçado fermentado por uma simbiose de bactérias e leveduras incorporadas dentro de uma membrana de celulose. A interação desses microorganismos forma essa camada que fica flutuando no chá (essa membrana da foto). E quanto mais fermentada mais espessa é essa camada.

É uma bebida muito saudável por ser uma fonte rica em vitaminas e tem vários outros benefícios como ação antibacteriana e antioxidante.

Os lactobacilos constituem 30% da população bacteriana das culturas de kombutcha.

Dicas? Ainda não toma kombucha? É uma bebida que traz vários benefícios pra saúde. Experimente! No texto anterior expliquei onde conseguir as “iscas” desse probiótico maravilhoso. É possível encontrar pronto em lojas de produtos naturais também, mas seu consumo ainda não é muito disseminado no Brasil. Bora tornar o kombucha famosinho?

Tem experiência com o kombucha? Conta aí pra mim!

Um fim de semana maravilhoso pra todo mundo <3

Fonte: Bourrie et al. The Microbiota and...

17 Aug 2016

O Kefir é um produto lácteo fermentado complexo, criado através da fermentação simbiótica do leite por bactérias e leveduras contidos num complexo proteico chamado grão de kefir.

Ele tem sido associado a uma variedade de benefícios à saúde como melhora no metabolismo do colesterol, melhora na pressão arterial, tem atividade antimicrobiana, aumento na cicatrização de feridas, modula o sistema imunológico, alivia alergias e asma além de ter ação anticâncer (!!!).

Apesar de não ser tão popular como outras bebidas lácteas como o iogurte, o kefir é consumido a centenas de anos. É uma bebida meio viscosa com sabor ácido, níveis bem baixos de álcool e às vezes tem até bolhas como um refri (mas do bem esse refri aqui, hahahha).

O clássico é feito com leite de vaca mas pode ser feito com qualquer tipo de leite animal ou vegetal.

Dicas? Pros intolerantes à lactose: o kefir, não contém ou contém muito pouca lactose porque ela é fermentada pelas bactérias, então pode ser uma alternativa de consumo de...

15 Aug 2016

Quem acompanha a página, o blog e o IG há muito tempo sabe bem que a microbiota intestinal está longe de ser um ecossistema silencioso. Que um intestino saudável é a chave pra um metabolismo saudável. Esse conjunto de bactérias no intestino tem vários papeis fisiológicos incluindo funções cerebrais e comportamentais como ansiedade, humor, cognição e regulação da dor.

Semana passada falamos um pouco das bifidobactérias. Essa semana será dedicada aos lactobacilos :)

Há décadas os lactobacilos vêm sendo utilizados no tratamento de diversas condições patológicas como em problemas pancreáticos, organização de desequilíbrios metabólicos, tratamento e prevenção do câncer e até problemas renais.

Dicas? Legal né? Ver que esse amontoado de bactérias não são só um bolo de coisas que fermenta o que comemos e produz pum. No decorrer dessa semana vamos falar das funções de espécies diferentes de lactobacilos e suas respostas na nossa fisiologia e metabolismo. Vamos falar também sobre leite fermentado e...

12 Aug 2016

1. As bifidobactérias protegem o DNA das células da mucosa intestinal de danos causados por agente carcinogênicos evitando o desenvolvimento de câncer colorretal;

2. Elas podem inibir o desenvolvimento de diarreia por rotavirus (a causa predominante de diarreias esporádicas em crianças);

3. A suplementação com probióticos diminui a incidência de diarreia associada ao uso de antibióticos;

4. O tratamento com bifidobactérias reduz os sintomas da síndrome do intestino irritável e colite ulcerativa;

5. Elas (junto com outras espécies de bactérias) fermentam prebióticos (vindos de vegetais que são o alimento preferido das bactérias – já falei disso em outros posts). Essa fermentação leva à formação de ácidos graxos de cadeia curta no intestino grosso que diminuem o pH e melhoram a disponibilidade de cálcio e magnésio inibindo bactérias potencialmente patogênicas;

6. Oligossacarídeos, que nós não somos capazes de digerir sozinhos, são digeridos por algumas espécies de bifidobactérias;

7. No bebê s...

10 Aug 2016

No post passado falamos porque os alimentos que contém bifidobactérias são considerados FUNCIONAIS. Além disso elas são consideradas PROBIÓTICOS já que elas “são microorganismos VIVOS que, quando administrados em quantidades adequadas, conferem benefícios à saúde do paciente” (OMS).

Ué... mas quer dizer que todos os probióticos são funcionais? SIM!

E todos os funcionais são probióticos? NÃO!

Alimentos funcionais podem ser plantas também ;)

De 20 anos pra cá os estudos sobre os benefícios dessas bactérias tem aumentado muuuuuito! E a família das bifidobactérias aumentou! Hoje conhecemos várias espécies como Bifidobactérias adolescentis, animalis, breve, bifidum, longum, angulatum, indicum, acarvodii, coryneforme...

A grande maioria delas vive no intestino grosso. 1 trilhão de bactérias por grama de tecido intestinal (!!!) tornam esta a área mais densamente povoada do trato gastrintestinal. E as bifidobactérias vivem lá interagindo com a gente e trazendo benefícios pra nossa saúde :)

No post q...

8 Aug 2016

Oiiiii! Depois de uma pausa pra casar, voltei com força total!

Ebaaa!!!

E adivinhem sobre o que falaremos nos próximos dias??

Sim! De bactérias!!

Hoje estão na pauta as BIFIDOBACTÉRIAS. Elas fazem parte da microbiota intestinal e tem propriedades promotoras da saúde! Hoje vemos muito no mercado alimentos contendo esse tipo de bactérias. Esses alimentos são então denominados funcionais. Mas o que são alimentos funcionais? A gente fala disso todo dia, mas muita gente não entende o que é... sabe-se que faz bem! E é isso mesmo, intuição é um negócio incrível, né? Definição de alimentos funcionais segundo o Ministério da Saúde: “São alimentos ou ingredientes que produzem efeitos benéficos à saúde, além de suas funções nutricionais básicas”.

Mas o que as bifidobatérias fazem exatamente pra que os alimentos que a contém mereçam esse título de funcional? Basicamente, elas mantêm a saúde dos intestinos através de competição por espaço com bactérias do mal, ou seja, ocupam lugares na mucosa dos intes...

Please reload

Por interesse
Por data
Please reload

Me segue ;)
  • YouTube Social  Icon
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon

Estrasburgo - França

  • Instagram Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • YouTube Social  Icon

© 2023 by Alison Knight. Proudly created with Wix.com