Blog

27 Jun 2018

Que o intestino se comunica com o cérebro e vice- versa já te contei. Te contei até como.

Que a microbiota controla a permeabilidade intestinal e até a permeabilidade da barreira hematoencefálica no cérebro tb...

Os micróbios nos acompanham na evolução e isso não é em vão... nada é em vão! Já que contei que nem o  puns são em vão!

E esses micróbios precisam que sejamos sociáveis para que eles possam se espalhar pela população humana... Um dos caras mais fodões do planeta que estuda e relação da microbiota com nosso estado de espírito estuda animais que vivem em ambientes totalmente esterilizados. Esses animais livres de germes têm dificuldade de reconhecer os amiguinhos e têm comportamentos que se assemelham a ansiedade, depressão e até autismo em humanos.

A compreensão desses mecanismo ainda está engatinhando... mas enquanto isso, socialize, abrace mais, beije quem você ama, bora misturar a nossa microbiota com a microbiota de quem a gente gosta! Isso pode evitar que sua microbiota se iso...

27 Jun 2018

Oieee! Ói nóis e as tripas aí tra veiz!

Te contei um monte de novidades sobre os intestinos nos últimos posts...e vc deve tá aí pensando que a relação entre o estado dos intestinos e seu estado emocional é coisa nova na ciência, né?

Né não... isso tem mais de 100 anos... dizia-se que “acumular toxinas no cólon desencadeia um estado de autointoxicação” e que “venenos oriundos dos intestinos produzem infecções e estão linkados a depressão, ansiedade e psicose”.

Credo..... Pior que é a mais pura verdade...

Isso nunca deixou de ser #fato ... só foi aperfeiçoado. E hoje é lá mesmo, nos intestinos, que vamos procurar moléculas que podem vir a tratar muitos problemas no nosso cerebrinho...

E sobre isso que quero te falar essa semana!

Marca aí nos comentários a tia, vó, vizinho, crush, papagaio, cachorro pra ver a MAGIA DO COCÔ VIRAR REMÉDIO PRA TRANSTORNO BIPOLAR/AUTISMO/ANSIEDADE <3

Beijo procê!

 

27 Jun 2018

Voltando um pouco o foco pras tripas...

O desenvolvimento de obesidade e câncer tem uma relação muito próxima com a quantidade e a qualidade nos nutrientes que ingerimos. E já te contei também que essas 2 condições têm em outra coisa em comum.... a inflamação, essa diaba!

Muitos pesquisadores têm associado um problema na barreira intestinal com a inflamação que começa a complicar a vida das pessoas. Possível mecanismo? Disbiose, diminuição da camada mucosa (que é uma barreira física que protege as células intestinais), problema na barreira de fato (células intestinais – enterócitos), invasão do que não deve, desencadeamento de inflamação, aumento de radicais livres que podem levar a mutação de oncogenes e genes supressores de tumores... e aí a bagunça se instala. E ainda fosse no intestino tava bom, mas a merda é jogada no ventilador e espalhada no corpo todo.

Então coloca mais um cadinho de alface no prato quando você for almoçar hoje tá. Você não quer que isso te aconteça....

Bei...

22 Jun 2018

Oieeeeee!!!

Ontem te contei que os gases produzidos nos intestinos podem ser uma das línguas que o intestino usa pra se comunicar com nosso cérebro, né?

Esses mecanismos de comunicação ainda não estão lá muito claros, mas especula-se bastante e tem sido sujeito de pesquisas no mundo todinho!

Hoje te conto em que outras línguas os nossos “dois cérebros” podem se comunicar!

- Serotonina! As células intestinais produzem muita, mas é muita serotonina que podem ser uma das línguas que eles falam entre si;

- Sistema imune! Falei bastante dessa língua nos textos anteriores... a microbiota intestinal pode “educar” células do sistema imune a produzir moléculas que podem influenciar nossa neurofisiologia;

- Moléculas bacterianas! As bactérias no intestino podem produzir metabólitos (gasosos ou não) que podem alterar a atividade de células na barreira hematoencefálica que é a barreira que protege nosso cérebro que é MEGA seletiva!

Eita povo que papeia!!! E em um monte de línguas diferentes!

Trem mais lin...

14 Jun 2018

Ontem te contei um pouco sobre como a microbiota age sobre o comportamento alimentar. Hoje te conto como tudo começou... então, senta que lá vem história...

Mentira, é rapidinho 😁

Tudo começou com a observação de que o uso de carboidratos complexos como prebióticos aumentavam a produção endógena do hormônio GLP1 no intestino. E GLP1 age no sistema nervoso central que vai dizer pra você “Tá bom, pode parar de comer”, ou seja, é um hormônio da saciedade. GLP1 além desse efeito no apetite, melhora a tolerância à glicose e diminui a resistência à insulina. E tem mais!

Fibra aumentou a liberação de GLP1 de PYY e tb de GLP2 pelas mesmas células do intestino. GLP2 reforça a barreira intestinal e promove renovação do epitélio e dá uma força pras proteínas tight junctions que mantém as células do intestino coladinhas (evitando a passagem de coisas ruins e leaking gut – síndrome absortiva intestinal ou síndrome do intestino permeável).

Resumindo: fibras podem controlar o comportamento alime...

14 Jun 2018

Eu já te falei tanto mas vou falar de novo!

Sua microbiota afeta sua fisiologia. Elas produzem substâncias que se ligam a receptores nas suas células e influenciam suas atividades metabólicas.

A microbiota tem um catálogo de genes tão vasto que é 100 vezes maior do que o nosso genoma. Então, pensa o tanto de trem que ela pode fazer!!!

Por isso a microbiota é ser considerada uma fábrica complexa de diferentes metabólitos com as mais diversas funções.

Exemplinho... além de produzir ácido graxo de cadeia curta, que serve de alimento pras células intestinais, a microbiota pode produzir também serotonina e endocanabinóides dando uma mão pra homesotase energética controlando o consumo alimentar.

Massa né?

Se você gostou, clica no coração! Chama amiguers pra ver marcando nos comentários! Me contem o que tem achado da saga das tripinhas!

Beijo procê!

Fonte: Fonte: Cani. Gut microbiota- mediated inflammation in obesity: a link with gastrointestinal cancer. Nature Reviews | Gastroenterol...

14 Jun 2018

Ahhh.... o amor está no ar!!!

Então vou te contar uma história de amor linda que acontece nas suas tripas onde centenas de espécias diferentes de bactérias coexistem. Damos de comer a essas bactérias quando comemos fibras. Mas não comemos as mesmas fibras todos os dias. Então como essa comunidade se mantém resiliente mesmo com essas mudanças?

O negócio é muito mais organizado do que se imagina! Existe uma hierarquia! Microorganismos inferiores na corrente são alimentados por produtos metabólicos dos que estão acima na hierarquia. Os mais especializados quebram alguns carboidratos complexos liberando fibras soluveis que serão usadas como alimento por bactérias menos especializadas. E vários estudos tem comprovado essa relação auturísta entre elas.

Sério! Fiquei emocionada com esse artigo. Muito lindo, chorei de emoção!

Amor e empatia é o que tem faltado mesmo na espécie que se diz/sente superior a todas as outras...

Feliz dia dos Namorados!

Beijo procê!

Fonte: Porter. Love Thy Ne...

14 Jun 2018

Te contei ontem que o desencadeamento da inflamação é uma resposta protetora, né? E que o problema tá na contínua exposição das coisas do mal e a insistência da inflamação né? (ixxx... hj tô com o né e não largo).

Vamos chamar isso de inflamação crônica de baixo grau.

Tem vários marcadores de inflamação que estão aumentados e podem ser detectados no sangue e nos tecidos quando uma inflamação está instalada. Mesmo que essa inflamação seja fraca (porém constante). Esse marcadores se chamam citocinas e quimiocinas inflamatórias. Os mais estudados são interleucina (IL-6) que em situação de inflamação crônica está elevada (além do sangue) em tecidos específicos (músculo, fígado e tecido adiposo), interleucina 1 (IL-1), fator de necrose tumoral alfa (TNFα - eita que esse nome dá medo, hein?), proteina quimiotática (que eu traduziria como quimioatraente) de monócito 1 (MCP1), e outras mas não quero ficar falando mais nome difícil aqui não, tá bom já.

E seu intestino com isso? 🤔

Esses mar...

7 Jun 2018

Continuando a falar na miserenta da inflamação. Pera, preciso ser justa agora.

A inflamação é, na sua origem, uma amiga. O gatilho da inflamação é na verdade uma resposta protetora do nosso corpo pra tirar o que não deveria estar ali. Então, se você é uma pessoa saudável e se alimenta bem pare de pirar com a nóia de tomar/comer tudo que falam que é anti-inflamatório no universo. Seu corpo vai se encarregar de deixar tudo nos trinques. De novo, NÃO EXITE ALIMENTO QUE SOZINHO SEJA UM MILAGRE NA VIDA DA PESSOA.

(Só um alertinha, mesmo)

O negócio começa a complicar quando essa inflamação, por algum motivo, se torna uma coisa constante na sua vida.

Nossa microbiota pode ser nossa melhor amiga da vida (se comemos fibras) ou nossa pior inimiga (se só comemos porcaria). E uma microbiota mal tratada se vinga de você das piores formas possíveis desencadeando uma cascata inflamatória sem fim.... e o problemas que vêm com ela....

Beijo procê!

Fonte: Cani. Gut microbiota- mediated inflammation in obesity...

6 Jun 2018

Ainda me recuperando das emoções do parto do meu livro (já tem o seu? Link lá embaixo), minha atenção voltou pro seu intestino.

Pra começar o texto vou soltar uns blá blá blás.

Obesidade e sobrepeso podem estar associados a um risco maior de desenvolvimento de problemas metabólicos como diabetes, doenças cardiovasculares e até alguns tipos de câncer.

O negócio é que TODAS essas doenças tem um ponto em comum. A inflamação crônica! Povo fala que o problema da humanidade é obesidade, eu acho que o problema da humanidade é a inflamação! Porque não é necessariamente o peso da pessoa que vai determinar que ela será doente. É o estilo de vida dessa pessoa que vai determinar isso. Magreza não é sinônimo de saúde nem de proteção contra doenças crônico-degenerativas.

Voltando à disgrama da inflamação crônica. O povo tem tentado descobrir a origem da maledeta e evidências cada vez mais concretas apontam pra microbiota intestinal e sua atividade como a origem de todos os males. Não me espanta!...

Please reload

Por interesse
Por data
Please reload

Me segue ;)
  • YouTube Social  Icon
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon