Blog

22 Oct 2018

Oie!!

Se você vem sempre aqui já sabe que a nossa microbiota tem um papel importante na manutenção da homeostase nutricional, metabólica e imunológica, né? Tem texto sobre isso aqui, aqui e aqui.

Sabe também que ela é também importante para a digestão e absorção de nutrientes , detoxificação e síntese de vitaminas...

A disbiose (que é o desequilíbrio das comunidades bacterianas) está associada a vários problemas, inclusive obesidade. Essa disbiose está presente em várias doenças autoimunes como diabetes tipo 1, esclerose, lúpus e tireoidite de Hashimoto.

Sabia que a Tireoidite de Hashimoto é a doença auto imune mais frequente no mundo? Ela é caracterizada por uma inflamação e auto-destruição da tireóide que pode evoluir para um hipotireoidismo que vem acompanhado de ganho de peso, cansaço, depressão...

Ninguém compreende 100% da gênese desse problema mas se sabe que é resultado de uma interação entre predisposição genética e gatilhos endógenos (como problemas no receptor de vitamina D) e d...

19 Oct 2018

Pois é... todo mundo já ouviu falar que em pessoas idosas a produção de novas células musculares vai diminuindo. Mas um artigo publicado ontem mostrou que isso pode ser pior se a pessoa for obesa. A gordura subcutânea em pessoas obesas pode impedir a miogênese, ou seja, a produção de novas células musculares. Sabe-se que o tecido adiposo libera citocinas inflamatórias (a diaba da inflamação aqui de novo...) que no caso do tecido adiposo tem até nome especial: adipocinas.

Essas adipocinas, em especial uma chamada resistina além de impedir a formação de novas células musculares leva ao acúmulo de gordura no tecido muscular. E isso muda totalmente o metabolismo do músculo. A descoberta desse mecanismo pode ser importante na manutenção da massa muscular e controle metabólico em condições de inflamação crônica como pessoas obesas ou com sobrepeso ou portadoras de artrite e diabetes tipo 2 que são condições associadas a níveis altos de resistina na circulação.

Brigada, ciência por mais essa de...

17 Aug 2018

Lembra que te falei ontem que descobriram uma população celular que inibe adipogênese (produção de novas células de gordura) no tecido adiposo?

Sabe como eles descobriram essas células? Te explico o resumo do resumo do resumo do resumo: de uma única celulazinha fizeram um transcriptoma. Essa metodologia te conta todos os RNAs de uma célula. RNAs são tipo um projeto do que serão os genes. Conhecendo esses RNAs, sabemos que tipos de genes essa célula expressa.

Saiu tanta sigla, tanta sigla que eu fiquei foi tonta. Se vc olha pro artigo vc só vê sigla! Deu pra ter uma idéia da complexidade dessa única celulazinha aí? Agora pensa que cada célula é tão complexa quanto, as vizinhas das células de gordura tb, as células de outros sistemas envolvidos na fisiologia da célula de gordura tb, as células de todos os outros sistemas tb... Agora pensa em tudo isso funcionando junto e se relacionando ao mesmo tempo... bugou seu cérebro né? Pois é...

Pra te provar que o buraco é mais embaixo ainda esses R...

16 Aug 2018

Eita que o mundo acordou entendendo melhor como acontece a criação de novas células de gordura e consequentemente como inibir a produção de novas células de gordura...

De onde surge a célula de gordura, afinal? E não é que descobriram células TRONCO precursoras  e reguladoras de tecido adiposo perto do sistema circulatório do sistema adiposo subcutâneo? Ou seja, identificaram células que dão origem e que regulam o amadurecimento (ou não) dessas células. E mais! Descobriram que essas células são funcionais em nós bichos humanos.

Um melhor entendimento de como as coisas acontecem no nosso corpo são de extrema importância pra combater problemas como a obesidade e suas comorbidades.

Brigada, Ciência, por mais uma graça alcançada!

Tô digerindo esse artigo ainda. Em breve trago mais infos! Quem quiser ler na íntegra, ali embaixo tá a referência.

Beijo procê!

Fonte: Schwalie. A stromal cell population that inhibits adipogenesis in mammalian fat depots. Nature (2018)

6 Jun 2018

Ainda me recuperando das emoções do parto do meu livro (já tem o seu? Link lá embaixo), minha atenção voltou pro seu intestino.

Pra começar o texto vou soltar uns blá blá blás.

Obesidade e sobrepeso podem estar associados a um risco maior de desenvolvimento de problemas metabólicos como diabetes, doenças cardiovasculares e até alguns tipos de câncer.

O negócio é que TODAS essas doenças tem um ponto em comum. A inflamação crônica! Povo fala que o problema da humanidade é obesidade, eu acho que o problema da humanidade é a inflamação! Porque não é necessariamente o peso da pessoa que vai determinar que ela será doente. É o estilo de vida dessa pessoa que vai determinar isso. Magreza não é sinônimo de saúde nem de proteção contra doenças crônico-degenerativas.

Voltando à disgrama da inflamação crônica. O povo tem tentado descobrir a origem da maledeta e evidências cada vez mais concretas apontam pra microbiota intestinal e sua atividade como a origem de todos os males. Não me espanta!...

7 Dec 2017

Lembra que eu falei que inflamação até certo ponto é amigona nossa?

Pois bem.

Sabia que depois que você come SEMPRE tem um aumento de marcadores inflamatórios no seu corpo? Pois é.... comer é colocar coisas que vem de fora pra dentro. E como qualquer coisa que entra dentro do seu corpo, a comida passa pelo crivo do seu sistema imunológico.

E esse aumento passageiro dos marcadores inflamatórios depois de comer acontece em TODOS NÓS MORTAIS embaixo do céu e acima da terra.

O negócio é que essa reação inflamatória pode ser maior ou menor dependendo do que a gente come. A forma como seu corpo vai responder a isso depende (basicamente) do tipo de gordura que você ingere, da quantidade total de calorias e conteúdo de açúcar que você colocou pra dentro.

E se a exposição a esses marcadores inflamatórios é persistente, constante, insistente, permanente e assídua, isso produz um estado de INFLAMAÇÃO CRÔNICA que pode levar ao desenvolvimento de doenças relacionadas ao estilo de vida.

Nos pr...

7 Dec 2017

Inflamação é uma resposta normal que protege a célula de danos. Ela é responsável por eliminar um agente nocivo e consertar o estrago que ele deixou.

Mas, o que inflamação tem a ver com sistema imune? Só tudo... A inflamação é o que acontece quando seu sistema imune trabalha pra combater um agente agressor no seu corpo. Que amigões queridos, né?

O negócio é que quando a inflamação deixa de estar só lá no pelo encravado da sua virilha ela não é mais uma amiga... Na obesidade essa resposta inflamatória é crônica e acontece em vários tecidos, mas, principalmente no tecido adiposo. O aumento dos níveis circulantes de proteínas pró-inflamatórias prejudica a função imune, alterando a contagem de leucócitos e as respostas imunes mediadas por células. Mas sabe-se também que a função imune quando está alterada também contribui para a patogênese da obesidade. Em resumo, quando a inflamação toma conta, ela prejudica o sistema imune e o sistema imune quando não tá funcionando bem aumenta a infla...

8 May 2017

Um dos principais e mais conhecidos sinais vindos do tecido adiposo é a LEPTINA.

Esse hormônio tem como principal função explicar pro cérebro que é hora de parar de comer, ou seja, é um importante sinal de saciedade! Além disso ele aumenta o gasto calórico pra manter o peso corporal. A leptina junto com a insulina são os principais sinais que vão manter um peso saudável e estável no decorrer da vida. Isso em condições ideais.

Sabia que esse hormônio é liberado proporcionalmente à quantidade de tecido adiposo da pessoa? É sério, não tô mentindo...

Mas, uai, gente, como assim... Então uma pessoa obesa, que tem uma liberação de leptina aumentada não comeria nada!

Pois é, só que as coisas não são tão simples assim...

O que acontece com a leptina é a mesma coisa que acontece com a insulina quando a obesidade acontece. Obesidade leva à inflamação que leva à resistência à insulina E TAMBÉM à resistência a leptina.... Aí o cérebro não reconhece o sinal da leptina pra parar de comer e o indivíduo, N...

21 Oct 2016

Em pessoas com sobrepeso e obesas, a perda de peso (independente da dieta estabelecida) é importante e melhora os parâmetros metabólicos e a qualidade de vida e diminui a probabilidade de desenvolver doenças cardiovasculares e diabetes.

Isso não é novidade pra ninguém, né?

Um estudo comparou em pacientes diabéticos, os efeitos de dietas de emagrecimento com a mesma quantidade de calorias, porém uma rica em carboidratos e outra rica em proteínas e avaliou o controle glicêmico e fatores de risco cardiometabólicos. Esse experimento durou 12 semanas.

Resultados?

- Os 2 grupos perderam peso como era de se esperar já que as duas dietas tinham a mesma quantidade de calorias.

- Os 2 grupos tiveram uma melhora no controle glicêmico;

- E de novo, os 2 grupos tiveram uma melhora geral nos fatores de risco pra doenças cardíacas;

Porém, em alguns aspectos, os pacientes que tiveram uma dieta com restrição de carboidratos tiveram resultados ligeiramente superiores. Eles apresentaram redução maior no coleste...

28 Sep 2016

A prevalência de obesidade no mundo chega a 11% nos homens e 15% nas mulheres. Obesidade e sobrepeso estão associados com um risco aumentado de desenvolvimento de doenças cardiovasculares, derrames e diabetes.

Os fatores clássicos que levam a essa epidemia vocês já conhecem e escutam todos os dias a mesma ladainha... comer demais e se mexer de menos. Porém estudos recentes têm demonstrado que existe um outro vilão que engorda as pessoas – exposição a obesogênicos ambientais (expliquei o que são obesogênicos no post anterior, vai lá ver).

Eles alteram vias hormonais que regulam o metabolismo dos lipídios estimulando a produção de células adiposas, a predisposição a obesidade aumentando a susceptibilidade a doenças metabólicas.

GRAVEEEEE! A exposição a esses produtos químicos tem acontecido cada vez mais cedo. Mesmo com bebês dentro da barriga através da dieta da mãe e interação com produtos que contenham esses desreguladores endócrinos como plásticos, produtos de higiene pessoal e de limpe...

Please reload

Por interesse
Por data
Please reload

Me segue ;)
  • YouTube Social  Icon
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon