Blog

10 fatos sobre as BIFIDOBACTÉRIAS que você não conhecia...

August 12, 2016

 

1. As bifidobactérias protegem o DNA das células da mucosa intestinal de danos causados por agente carcinogênicos evitando o desenvolvimento de câncer colorretal;

2. Elas podem inibir o desenvolvimento de diarreia por rotavirus (a causa predominante de diarreias esporádicas em crianças);

3. A suplementação com probióticos diminui a incidência de diarreia associada ao uso de antibióticos;

4. O tratamento com bifidobactérias reduz os sintomas da síndrome do intestino irritável e colite ulcerativa;

5. Elas (junto com outras espécies de bactérias) fermentam prebióticos (vindos de vegetais que são o alimento preferido das bactérias – já falei disso em outros posts). Essa fermentação leva à formação de ácidos graxos de cadeia curta no intestino grosso que diminuem o pH e melhoram a disponibilidade de cálcio e magnésio inibindo bactérias potencialmente patogênicas;

6. Oligossacarídeos, que nós não somos capazes de digerir sozinhos, são digeridos por algumas espécies de bifidobactérias;

7. No bebê saudável que amamenta, as bifidobactérias são dominantes na população bacteriana. No adulto elas representam 3-6% das espécies habitantes no intestino e sua quantidade vai diminuindo com o passar da idade;

8. Um estudo recente mostrou que 47 espécies (e subespécies) de bifidobactérias estão associadas ao metabolismo dos carboidratos. No bebê algumas espécies metabolizam oligossacarídeos do leite materno. Depois de amamentar a população de bactérias muda para espécies que metabolizam carboidratos derivados de plantas. Quanta sabedoria!!!!

9. A colonização do trato gastrintestinal humano que ocorre logo após o parto é influenciada por vários fatores como tipo de parto (normal ou cesariana), tipo de alimentação (amamentação ou fórmula), exposição a antibióticos, frequência e natureza de doenças e higiene;

10. Lactose e sacarose são metabolizadas na parte mais alta dos intestinos e bactérias como os lactobacilos são mais prevalentes por lá. Carboidratos mais complexos não digeríveis são metabolizados em partes mais longínquas dos intestinos onde as bifidobactérias os maiores representantes.

 

Dicas? Olha eu aqui de novo falando da importância de uma flora bacteriana saudável. Hoje acrescento a importância em TODAS as fases da vida! A sua população de bifidobactérias depende da sua alimentação, então cada pessoa tem a sua!

 

 

Fonte: Callaghan et al. Bifidobacteria and Their Role as Members of the Human Gut Microbiota. Frontiers of Microbiology (2016).

Please reload

Me segue ;)
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
Por interesse
Please reload

Por data

Estrasburgo - França

  • Instagram Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • YouTube Social  Icon

© 2023 by Alison Knight. Proudly created with Wix.com