Blog

Relógios e glicemia precisam andar em sincronia

February 19, 2019

 

Relógios regulam o metabolismo da glicose, sensibilidade à insulina e até a secreção de insulina.

Que doido hein?

Se você segue esse humilde perfil há algum tempo já sabe que eu amo falar de ritmos e relógios no nosso corpo. Sabe também que existem relógios em vários tecidos no nosso corpo que ciclam bonitinho e tem hora pra tudo acontecer. Que um desalinhamento desses relógios pode trazer problemas metabólicos né? Quem aí já leu meu livro “A melatonina não serve só para te fazer dormir” sabe disso também!

Hoje vim contar só uma partezinha da história que mostra o quão complexo é esse sistema e quão linda é nossa fisiologia! Vou te contar como esses relógios regulam a quantidade de glicose que vai circular no seu sangue! E como essa quantidade de glicose que circula no seu sangue vão definir seu estado metabólico... se você tem glicemia normal, se você tem intolerância à glicose, se você tem resistência à insulina, se você tá ficando pré-diabético, se você vai se tornar diabético...

Que tecidos estão envolvidos nessa reunião de cúpula que vai definir esse parâmetro tão simples que é sua glicemia?

Cérebro, músculo, fígado, intestino, tecido adiposo (branco e marrom) e pâncreas.

E o que os relógios regulam em cada um desses tecidos?

No cérebro, mais especificamente lá no relógio principal (o núcleo supraquiasmático) os relógios vão coordenar, o consumo alimentar, o gasto energético e a sensibilidade à insulina no corpo todinho.

Nos músculos, os relógios vão coordenar a respiração mitocondrial (que vai fornecer oxigênio pra célula), a força muscular e a sensibilidade à insulina nas células musculares.

No fígado os relógios coordenam a neoglicogênese (que é a produção de glicose a partir de outras moléculas) e a liberação de glicose.

No intestino os relógios coordenam a expressão de transportadores de glicose (o túnel que abre pra glicose entrar na célula), a expressão de algumas enzimas que quebram grandes moléculas, a absorção de nutrientes e até a motilidade intestinal.

No tecido adiposo branco os relógios coordenam a diferenciação das células de gordura, a quebra e formação de novas células de gordura, a captação de glicose, a secreção de leptina (hormônio da saciedade) e a sinalização da insulina. No tecido adiposo marrom os relógios regulam (sim, vou repetir toda hora procê ver a importância do tic tac rítmico) a captação de glicose e triglicerídios.

No pâncreas (que é onde a insulina é produzida) os relógios coordenam a secreção de insulina estimulada pela presença de glicose no sangue e secreção de glucagon (que aumenta os níveis de glicose no sangue quando a gente tá há um tempo sem comer e energia é necessária em algum lugar do nosso corpo).

Agora, ‘cê tem noção do que acontece se os relógios nesses tecidos se desregulam? CAOS no corpo! SOS! Não é por acaso que uma cronoruptura, ou desalinhamento desses relógios tem sido associado a vários problemas metabólicos e até doenças mentais e câncer...

Eita que empresa complexa cheia de hierarquias! Quer saber mais sobre como esse controle acontece? E mais sobre o que acontece quando esse relógio quebra? Clica AQUI!

 

https://doi.org/10.1038/ s41574-018-0122-1

Please reload

Me segue ;)
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
Por interesse
Please reload

Por data

Estrasburgo - França

  • Instagram Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • YouTube Social  Icon

© 2023 by Alison Knight. Proudly created with Wix.com